top of page

Como lidar com o excesso de ansiedade.

Atualizado: 21 de mai. de 2023

Uma forma fácil de identificar seu nível de ansiedade é através do chamado "Excesso de futuro". Mas o que isso significa?


O estado ansioso se caracteriza por uma série de preocupações em relação ao que pode acontecer no futuro. Geralmente, a pessoa não tem certeza alguma sobre o que realmente irá ocorrer, mas fica presa em um estado de ansiedade, imaginando diferentes cenários e os possíveis riscos de que coisas desagradáveis aconteçam.


O ciclo funciona mais ou menos assim:


1) Algo inesperado ocorre: um e-mail preocupante, uma mensagem desagradável no WhatsApp.

2) A pessoa começa a ter uma série de reações físicas e emocionais.

3) A mente começa a gerar uma sequência de pensamentos que criam cenários.

4) Esses cenários contêm suposições de que algo ruim ou desagradável acontecerá à pessoa devido ao fato ocorrido.

5) Como os cenários são negativos, a pessoa aumenta seu nível de preocupação.

6) A pessoa tenta antecipar soluções para evitar que esses cenários se concretizem.

7) Porém, na realidade, nada do que a pessoa imaginou de fato acontece. No entanto, para o seu estado emocional, isso não importa. O futuro hipotético se torna uma realidade com a qual ela decide lidar imediatamente, o que gera mais pensamentos e o ciclo se perpetua.


Normalmente, as pessoas ansiosas justificam esse comportamento, dizendo que é ótimo, que todas as pessoas deveriam pensar no futuro e se planejar. No entanto, elas não percebem que estão fazendo planos em cima do nada, sobre coisas que realmente não aconteceram e que, provavelmente, se acontecerem, serão de forma diferente do que imaginaram.


É como se a pessoa imaginasse cinco cenários, gastasse tempo desenvolvendo estratégias para todos eles, e apenas metade de um cenário realmente acontecesse.


Portanto, é fundamental que você perceba quando sua mente está excessivamente focada no futuro.


Mudar esse comportamento não é fácil. É preciso treinar técnicas específicas para lidar com isso, uma vez que esse mecanismo foi aprendido há muito tempo. Mas é totalmente possível.


Fique ligado no próximo texto!


Se quiser saber mais, confira o vídeo sobre esse tema em nosso canal do YouTube: www.youtube.com/@terapiaparavoce


Grande abraço,


Heitor G. Fagundes

Terapeuta


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page