top of page

Temos mesmo um propósito?

Atualizado: 18 de dez. de 2023

Um dia destes eu estava estudando os pesquisadores da Psicologia Sócio Histórica que dizem que o Homem não possui uma natureza intrínseca, algo que "já vem com ele", mas sim, está sempre se adaptando às condições do ambiente em que vive.

Um dos principais representantes dessa corrente é o psicólogo americano Lev Vygotsky, que afirmava que o Homem é um ser sociocultural, ou seja, que é moldado pela cultura em que vive. Para Vygotsky, o Homem não nasce com um conjunto de comportamentos prontos, mas aprende e se desenvolve a partir da interação com os outros e com o meio ambiente. Essa visão da natureza humana tem implicações importantes para a questão do propósito. Se o Homem não possui uma Natureza intrinseca, então não há um propósito predefinido para ele. O propósito da vida é algo que cada indivíduo deve descobrir e construir para si mesmo.

A partir daí minha reflexão foi, e um propósito? Temos mesmo um propósito intrínseco ou estamos na verdade sempre nos adaptando? Se estivermos nos adaptando, a que seria? Aí me veio: Estamos sempre nos adaptando para sermos cada vez mais felizes e/ou sofrermos menos.

Me pareceu fazer sentido. Até a ideia de propósito pode estar servindo a esta adaptação. Se acreditamos que "Se eu seguir meu propósito vou ser mais feliz", estou me adaptando ou "Se eu seguir meu propósito, vou ganhar mais dinheiro, vou me estressar menos, estarei mais alinhado com minha alma, logo, sofrerei menos."

Tente imaginar esta possibilidade, que você, lá no fundo, está sempre, diariamente, buscando formas de se adaptar para ser mais feliz e sofrer menos. Algumas formas dão certo, outras você erra e depois corrige a rota... Para mim esta reflexão me ajudou muito para conseguir olhar para a vida com mais alegria, com um potencial enorme de ser ainda mais feliz, sofrer cada vez menos e viver o momento presente, pois é no momento presente que faço esta adaptação de mim mesmo e que, no fundo, é onde a vida acontece.

Esta reflexão pode trazer outras possibilidades e questionamentos. Por um lado, ela nos mostra que temos um enorme potencial de transformação e adaptação. Podemos sempre encontrar formas de sermos mais felizes e sofrermos menos. Por outro lado, também nos mostra que não devemos nos prender a ideias preconcebidas sobre o nosso propósito. O propósito da vida é algo que deve ser descoberto e construído a cada dia.

Como já coloquei em outro texto sobre meu gosto pela profundidade, acredito que aprofundar nesta reflexão pode ainda :

  • Nos ajudar a encontrar mais sentido na vida. Se entendermos que o propósito da vida é sermos felizes e sofrermos menos, isso pode nos dar um objetivo e uma direção para nossas vidas.

  • Nos ajudar a sermos mais tolerantes com os outros. Se entendermos que todos estamos em busca de felicidade e de diminuir o sofrimento, isso pode nos ajudar a ser mais compreensivos com as diferenças dos outros.

  • Nos ajudar a viver o momento presente. Se entendermos que a felicidade e o sofrimento acontecem no momento presente, isso pode nos ajudar a valorizar o momento presente e a aproveitar cada momento da vida.

Enfim, a reflexão sobre o propósito da vida é uma reflexão profunda e desafiadora. Não há uma resposta certa ou errada, pois cada indivíduo deve encontrar a sua própria resposta.

E para você, o que esta reflexão traz?





37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page